Início Nutrientes de A a Z Alimentos Ricos em Vitamina C: 5 Motivos para Consumi-los

Alimentos Ricos em Vitamina C: 5 Motivos para Consumi-los

685
0
COMPARTILHE

Os alimentos ricos em vitamina C funcionam como um detox natural para nosso organismo, além de fortalecer o sistema imunológico e retardar o envelhecimento precoce da pele. Descubra aqui tudo que precisa saber!

A vitamina C é fundamental para o nosso corpo. Além das vantagens citadas acima, ela também auxilia na absorção de todo ferro consumido, além de melhorar a capacidade cicatrizante da pele.

Por melhorar a circulação sanguínea, a vitamina também é uma forma natural de prevenção contra doenças cardiovasculares, como por exemplo, a aterosclerose.

alimentos ricos em vitamina c

Dessa forma, podemos citar quais os principais benefícios em consumir a vitamina C:

5 Motivos para Consumir Alimentos Ricos em Vitamina C

1. Combate os radicais livres, substâncias que levam ao envelhecimento precoce das células (e da pele), ou seja, a vitamina C é um antirrugas natural.

2. Acelera a regeneração muscular após exercícios físicos intensos, ou seja, intensifica o ganho de massa magra (hipertrofia muscular). LEIA TAMBÉM: Como PERDER GORDURA LOCALIZADA Treinando Somente 21 Minutos Por Dia

3. Fortalece o sistema imunológico, prevenindo contra diversas doenças, como gripes, resfriados, dores de garganta, etc.

4. Melhora a cicatrização da pele, ou seja, manchas roxas (decorrentes de lesões), cortes e curativos tendem a cicatrizar mais rápido quando o consumo de vitamina C é constante.

5. Ajuda o corpo a sintetizar colágeno que, além de combater a flacidez na pele, fortalece as cartilagens do corpo, o que previne o enfraquecimento das articulações.

Lista dos alimentos ricos em vitamina C

A maioria desses alimentos é de fácil acesso para os brasileiros. Confira aqui quais são e a quantidade de vitamina C presente em cada um desses alimentos:

  • Brócolis: 40mg de vitamina C em 90g do alimento.
  • Laranja: 50mg de vitamina C em 95g da fruta.
  • Manga: 60mg de vitamina C em 210g da fruta.
  • Suco de tomate: 70mg de vitamina C em 240g de suco.
  • Melão: 70mg de vitamina C em 160g da fruta.
  • Goiaba (vermelha): 70mg de vitamina C em 100g da fruta.
  • Kiwi: 75mg de vitamina C em 75g da fruta.
  • Mamão: 85mg de vitamina C em 140g da fruta.
  • Morango: 85mg de vitamina C em 150g da fruta.
  • Suco de laranja: 125mg de vitamina C em 250g de suco.
  • Pimentão amarelo: 200mg de vitamina C em 100g do alimento.

A vitamina C se degrada facilmente ao entrar em contato com o oxigênio, altas temperatura, ou até mesmo com a lâmina do liquidificador. Por isso, é recomendado consumir os alimentos crus e/ou beber sucos e batidas logo após a preparação. LEIA TAMBÉM: Como EMAGRECER 8 Kg em 1 Mês Sem Precisar Passar Fome

Afinal, quanto consumir de vitamina C por dia?

A dose diária recomendada é diferente para determinados grupos. Variantes como fumo e poluição influenciam na quantidade de vitamina C que o corpo precisa para lidar com essas adversidades.

Uma pessoa adulta não fumante deve consumir cerca de 65mg por dia. Fumantes necessitam de mais vitamina, cerca de 20mg a mais para cada cigarro fumado!

Dicas de Alimentos ricos em vitamina c

Porém, poluição, stress, medicamentos, alergias, são fatores que pedem do corpo uma dose extra de vitamina C, de forma que, a dose acaba subindo de 65mg para 120mg por dia para suprir todas as necessidades (o que corresponde a um copo de suco de laranja, por exemplo).

Alimentos ricos em vitamina C X Suplementação

A vitamina C em comprimido, ou efervescente, é indicada na maior parte das vezes aos indivíduos que apresentam carência da vitamina, que não se alimentam adequadamente ou que possuem sistema imunológico debilitado.

Mesmo assim, a suplementação não oferece a mesma eficácia dos alimentos, porque a vitamina C encontrada em comprimidos efervescentes não é absorvida por completo pelo nosso organismo.

Os alimentos ricos em vitamina C são muitos e fáceis de serem encontrados, por isso na maioria das vezes não há necessidade de suplementação, já que a dose recomendada pode ser facilmente adquirida através da alimentação.