Início Doenças Cardíacas Pressão Alta – o Que é e Principais Sintomas

Pressão Alta – o Que é e Principais Sintomas

116
0
COMPARTILHE

A pressão alta, também conhecida como hipertensão, tem se tornado cada vez mais comum na vida das pessoas. Os hábitos alimentares poucos saudáveis e o estilo de vida com muito estresse e pouca atividade física contribui para que a hipertensão aumente cada vez mais em todo o mundo.

Os países de baixa renda ou emergentes, por causa da falta de informação e programas do governo que incentivem a vida saudável, normalmente são os mais afetados. Nas Américas a pressão alta pode atingir cerca de 20 a 35 % da população adulta.

A hipertensão é definida como pressão sistólica (quando o coração se contrai) se for maior que 140 mmHg, ou pressão diastólica (quando o coração se dilata) igual ou maior que 90 mmHg.

Na verdade o coração faz um esforço maior do que o considerado normal para bombear o sangue pelo corpo. A condição de ser uma pessoa hipertensa aumentam suas chances de ter ataques cardíacos ou AVC (acidente vascular cerebral – também conhecido como derrame), além de ser o principal fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Em muitos casos a hipertensão é uma doença silenciosa e não apresenta sintomas,  sendo algumas vezes associada a outros problemas, causando palpitações, dores de cabeça ou vertigens.

sintomas-da-hipertensão

Hoje temos o conhecimento que a pressão alta é
uma doença hereditária (que pode ser passada para outras gerações) e  que se manifesta quando associada ao sedentarismo, obesidade, excesso no consumo de sal e avanço da
idade.

Medidas simples podem ajudar a reduzir ou até mesmo prevenir a hipertensão como a redução de consumo de sal e o consumo regular de frutas e leguminosas por exemplo.

A prática de exercícios físicos (pelo menos 30 minutos diários de atividade) e manutenção de um peso considerado saudável também auxilia na prevenção dessa condição. Ou seja, hábitos físicos e alimentares saudáveis são essenciais para que você possa manter uma boa condição de vida.

Pressão Alta e o Consumo de Sal:

Recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), a redução do consumo de sal se mostra eficaz tanto na fase de prevenção da hipertensão quanto na manutenção da saúde. O excesso de sal pode aumentar em até 30% a pressão arterial, além da substância estar associada à problemas como cânceres gástricos, cálculos renais e osteoporose.

O recomendado como consumo de sal diário está abaixo de 5g/dia. Há opções de sais mais saudáveis do que o sal comum, como por exemplo o sal do himalaia (considerado o sal mais puro), o sal marinho (conhecido também como sal rosa e é rico em minerais) e o sal light (que em comparação com o sal branco refinado tem menor teor de sódio).

Como Controlar a Pressão

É recomendado que todas as pessoas na fase adulta façam a medição da pressão arterial com frequência. Para isto basta consultar um profissional de saúde, como médicos, enfermeiros ou demais técnicos.

Busque informações no posto de saúde e procure ajuda para que possam te auxiliar no controle desse sinal e, juntos, encontrar a causa do problema e iniciar logo o tratamento.

Geralmente, para controlar a doença, é necessário o uso de medicamentos anti-hipertensivos, que não devem ser deixados de lado sem recomendações médicas e ingeridos de forma cautelosa. Principalmente se o indivíduo é idoso.

Hábitos Nocivos para a Saúde

Evitar o uso de álcool e o consumo de tabaco contribuem para uma vida saudável e a ajuda a manter a pressão arterial em boas condições. O álcool anula o efeito dos medicamentos, além de ser agressivo ao músculo cardíaco e danifica as artérias.

Acredita-se que a nicotina acarrete no estreitamento do diâmetro dos vasos, o que eleva a pressão e os batimentos cardíacos. Sendo assim, apesar do tabaco danificar os pulmões, ao
longo do tempo a prática de fumar pode causar problemas cardiovasculares, e o primeiro sinal que se é notado é a pressão alta.

As visitas a um médico devem ser realizadas periodicamente, ficando atento ao aparecimento de novas doenças e sempre sendo aberto sobre os desafios encontrados para controlar
alguma doença. Descuidar-se das doenças que lhe acomete também pode ser um agente intensificador da pressão alta, então seja responsável sobre sua saúde. Em caso de qualquer sinal ou dúvida, procure um médico.